Beat

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Beat

Mensagem por Stardust em Sab 1 Dez - 13:13

Beat

"— ‘Mais Belas e Precisas Profecias de Agnes Nutter’. — leu devagar. — ‘Para O Mundo que Está Por Vir; A Saga Continua!’ Oh, meu...
Ela o depositou reverente sobre a mesa e se preparou pra virar a primeira página. A mão de Newt pousou gentilmente sobre a dela.
— Pense assim. — disse ele baixinho. — Quer ser uma descendente pelo resto de sua vida?
Ela levantou a cabeça. Seus olhos se encontraram.”
(Terry Pratchet – Neil Gaiman)


Com um simples toque da ponta dos dedos, a imagem ondulou, dissipando-se. Quando as ondas cessaram, tudo que a garota conseguia enxergar era seu próprio reflexo. E, com um pesar no coração, ela não conseguia erguer o olhar do espelho d’água. Sentia um grande nó na garganta, mas buscava detê-lo. Não podia deixar que as lágrimas caíssem nas águas sagradas do espelho da floresta.

— Compreende agora o porquê, Ledija? — sua voz estava serena, ela dera um tempo pra garota assimilar tudo antes de quebrar o silêncio.

— Sim, grande sacerdotisa... Mas... — o nó na garganta fez sua voz sumir e por pouco as lágrimas não desceram. Respirando fundo, prosseguiu. — A vila ainda precisa de você... Eu preciso de você... Não estou pronta... Não conseguiremos sem você, Mamina.

— Criança. — a mulher sorriu, fitando a garota. — Eu te ensinei tudo que sabia, você está mais do que pronta.

A mulher afastou-se do espelho d’água, caminhando silenciosamente até uma pequena mesa. De forma graciosa e cerimoniosa, ela colocou sua foice dourada no cinto, colocou uma pequena bolsa de couro e segurou um cajado. Ainda parada rente ao espelho, a garota apertava suas mãos, baixando a cabeça enquanto furtivas lágrimas escapavam de seus olhos contra sua vontade.

— Eu não me sinto pronta... Ainda há tanto a aprender...

— Sempre há, mas não serei eu a te ensinar isso.

A sacerdotisa aproximou-se da garota, levantando o rosto dela de forma que pudessem se olhar nos olhos. Com a mão esquerda limpou as lágrimas de Letija, ela nunca tinha percebido o quanto realmente a sua aprendiz crescera. Já era uma mulher feita, mais inteligente e preparada do que ela quando se tornou grande sacerdotisa. Retirando a pequena coroa de sua cabeça, colocou-a na cabeça da garota.

— Mãe, eu...

— Shhhh... Eu sei, meu bem. Mas os teutônicos estão próximos, é questão de uma fase de lua até que cheguem até a nossa vila. Lembre-se, você é a grande sacerdotisa agora. Cuide do nosso povo e o oriente nesse momento de escuridão, atue em conjunto com ele pois essa é a única forma de impedir que nossa vila caia em tragédia. Não permita que eles esqueçam quem são, de que possuem habilidades especiais que podem fazer a diferença, mudar o mundo. Basta apenas que se importem, que lutem por isso... — uma coruja piou alto de algum lugar da floresta, enquanto uma bruma avançava entre as árvores. A fronteira dos mundos estava tênue e ela precisava ir. — É chegada a hora. Que Maze Mate a abençoe e a receba como grande sacerdotisa, minha filha.

E com um beijo na testa da garota, se retirou da caverna, indo silenciosamente em direção à floresta, desaparecendo nas brumas.




Beat escreveu:Beat

Olá,

Beat é um termo do jazz que se refere à batida com acentuações rítmicas determinadas, sendo também utilizado como sinônimo de intensidade rítmica ou swingue. No Stardust, “beat” é como chamamos o conjunto que engloba as técnicas e o estilo de jogo utilizado no fórum, pois eles é que são responsáveis pelo “ritmo” do RPG.

No modelo mais tradicional do RPG, tanto de mesa quanto de fórum, o mestre/admin/staff é responsável pelo material do jogo: ele é responsável pela criação do cenário, criação e intervenção de personagens secundários, a premissa básica da história a ser jogada, a criação de desafios, bem como a garantia que as coisas andem conforme o esperado. Ao jogador cabe apenas a responsabilidade por seu personagem, bem como as particularidades referentes a ele. O Stardust por sua vez utiliza alguns métodos alternativos em seu modelo, seu beat, bastante comuns em alguns RPG’s alternativos, principalmente de mesa:

Criação Compartilhada: Os jogadores do Stardust são mestres colaboradores. Então, eles podem contribuir com a colaboração de lugares, personagens secundários, tramas e outros elementos do jogo. Os jogadores não são responsáveis apenas pelo seu personagem, mas por tudo no jogo, devendo dedicar-se no auxílio do seu desenvolvimento, tornando-o algo memorável e divertido para os demais membros.

Foco no jogo: O seu personagem não é mais importante do que outro e o jogo não gira em torno do seu personagem. O jogo gira em torno das histórias na qual o seu personagem pode ou não ter algum tipo de participação – seja principal, secundária ou tangencial. Personagens são apenas ferramentas para que algo maior seja criado. E se a morte do seu personagem tornar a história mais interessante, esteja preparado para torná-la realmente memorável pros envolvidos.

Narrativismo: As escolhas e ações relacionadas ao jogo são escolhas focadas na história, livremente baseados em problemas humanos. Não se pré-define decisões, nem escolhas, não se traça caminhos nas histórias, exigindo bem mais flexibilidade e improvisação tanto por parte de quem mestra quanto de quem joga.

A administração no Stardust, nos casos acima, atua como uma seção rítmica numa banda de jazz: conhecida popularmente como cozinha, a seção rítmica é formada por instrumentos como piano, guitarra, baixo e bateria, sendo responsável pelo ritmo, bem como a base harmônica em que a seção melódica atua – seção melódica por sua vez pertencem aos instrumentos de sopro e são responsáveis por realmente tocar a melodia. Inclusive, esse estilo de atuação do mestre em um jogo indie é conhecido como bass-playing, ou “tocando baixo”, comparando o papel do mestre com o papel de um baixista numa banda de jazz ou rock: O baixo é quem geralmente dá a batida, define o tom e faz as viradas e mudanças nas músicas, mas ele nunca toca a melodia. A admin, portanto, atua como mediadora e no momento de uma intervenção, ela auxilia na criação de uma situação inicial, análise da colaboração proposta, ou só análise da rolagem de dados, e vai para o plano de fundo, deixando que os jogadores criem as histórias através de suas ações – o que exige uma participação mais pró-ativa dos jogadores, a seção melódica, portanto tornando-os colaboradores do fórum.

Let’s JAM!

Atenciosamente,
Stardust


avatar
Stardust

Masculino Libra Cachorro Idade : 35
Mensagens : 103

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum